Arquivo do blog

O Movimento Mobiliza UEG consiste num movimento unificado de professores, estudantes e funcionários técnico-administrativos da Universidade Estadual de Goiás, espontâneo, independente, não institucionalizado, não hierarquizado e que adota como estratégia de atuação a ação direta. Seu objetivo é intervir no processo de construção da UEG com a finalidade de torná-la, de fato, uma universidade pública, gratuita, autônoma e democrática, capaz de cumprir o seu papel enquanto instituição de educação superior, produtora e socializadora de conhecimentos que contribuam para o bem-estar da sociedade goiana, em particular, da sociedade brasileira, em geral, e, quiçá, de toda a humanidade, primando pela qualidade reconhecida social e academicamente.

Pesquisar este blog

Total de visualizações de página

Email MOBILIZA UEG

Translate

quinta-feira, 25 de abril de 2013

GREVE GERAL NA UEG - 25/04/13

Em Assembléia Geral realizada na UnU Eseffego no dia 25/04/13, com mais de mil pessoas presentes (alunos, professores  e funcionários), foi decidido em votação pela GREVE GERAL NA UEG,  e ainda foi criado um calendário de mobilizações locais e gerais do movimento de greve.

3 comentários:

  1. Agora é preciso fazer assembleias nas unidades para ver a adesão de cada uma...

    ResponderExcluir
  2. Para que haja reconhecimento desse movimento é extremamente importante que se tenha uma pauta de reivindicações, com pontos bastante claros. Se esse movimento une categorias de trabalhadores (professores e funcionários), além dos discentes, que possuem pautas particulares e exclusivas, além daquelas específicas a cada unidade, é preciso que se encontre um consenso possível. Não pode cometer os mesmos erros de 2008 - uma rol vasto e difuso - a sociedade precisa saber porque a instituição esta em greve e quais são as exigências para retorno ao trabalho.

    ResponderExcluir
  3. Organiza-se Comando de Greves Locais e Assembléias, mas afinal onde esta a Pauta de Reivindicações? As pessoas se envolvem tanto com movimentos como este que se esquecem que a maioria das pessoas desconhece os problemas de instituição, até pessoas que trabalham nela!

    ResponderExcluir